Metodologia Mao Lee Chi

O sistema ou metodologia do Instituto Mao Lee Chi de Kung Fu Tradicional está alicerçado sobre as mesmas bases ensinadas até hoje pelo fundador do estilo Mao Quan, o Grão Mestre Ronaldo Cândido Ferreira com quem o Mestre Carlos Eduardo Moreno, fundador do Instituto, mantém rigorosos treinamentos até os dias atuais.

Para o Mestre Carlos Eduardo Moreno a base para a construção de um bom treinamento, evolução da arte e aprimoramento das técnicas, parte primeiramente do desenvolvimento das habilidades motoras e capacidades físicas, com consequente melhoria do condicionamento físico geral. Essa base só pode ser alcançada através de treinamentos físicos rigorosos, regulares e gradativos que visam desenvolver um condicionamento físico global, respeitando os limites individuais de cada aluno e estimulando o sentimento de ser cada dia melhor. Para esse fortalecimento, são usados treinamentos de força com ênfase na resistência muscular, fortalecimento de tendões e articulações e aumento da densidade óssea, treinamentos aeróbicos, treinamentos de flexibilidade e alongamentos, treinamento de endurecimento das estruturas corporais, etc. (TREINAMENTO PESADO)

Outro aspecto muito importante dentro da nossa metodologia é o treinamento da respiração, o qual os chineses chamam de Chi Kung ou Qiqong. Respirar é absorver o Chi (energia vital) puro do universo, aumentando a vitalidade e harmonizando o espírito, promovendo uma melhor circulação dessa energia pelo corpo. O treinamento da respiração traz diversos benefícios físicos e mentais, dentre os quais podemos citar a possibilidade de aumentar a vitalidade rapidamente, desenvolver a capacidade de aplicar e resistir a choques mecânicos de maneira simples, controlar o estresse, a ansiedade, as angústias e os sentimentos de raiva, exercitando o autoconhecimento e principalmente o autocontrole, entre diversos outros benefícios. (RESPIRAÇÃO INTENSA).

As técnicas de combate e defesa pessoal são treinadas de forma bastante rigorosa e incessantemente através das seguintes expressões da arte:

  • Ginásticas técnicas que visam capacitar todas as partes do corpo para aplicação em combate;

  • Formas ou sequências (rotinas) coreografadas de combate simulado contra vários adversários ao mesmo tempo (tàolù 套路ou kati);

  • Aplicações técnicas de defesa e ataque praticado a dois (tuī shǒu 推手);

  • Treinamentos com armas tradicionais do Kung Fu;

  • Defesa pessoal aplicada.

Cada um desses itens traz consigo um universo de aprendizados, onde juntos irão direcionar o desenvolvimento de todo o potencial do aluno, para uma apropriação dos ensinamentos e aplicação eficiente das técnicas. (TÉCNICAS REFINADAS)

É necessário que as técnicas sejam executadas repetidas e exaustivas vezes para que o corpo, a mente e o espírito entrem em harmonia, permitindo desta forma a expressão da técnica em sua forma mais elevada, ou seja, uma forma viva, fluida, cheia de energias sutis e acima de tudo, livre do ódio e da necessidade primitiva de agressão. Desta forma mantemos nosso espírito atento, em guarda, pronto para avaliar a necessidade e a intensidade de reação quando expostos a uma situação de perigo. (ESPÍRITO MARCIAL)

Assim, através desses quatro aspectos apontados pelo Mestre Carlos Eduardo Moreno, entramos em contato com a essência da evolução de um praticante de arte marcial, interiorizando de forma integral o respeito, a disciplina, a força de vontade em todas as situações da nossa vida, o autoconhecimento e domínio sobre si.